Sistema de Pigging – Ref. DT-PG008

Sistema de Pigging – Ref. DT-PG008

Descrição

Lançadores e receptores pigging são comumente usados na indústria de petróleo e gás para limpeza periódica de linhas de transporte de óleo cru, gás natural e água de poços de petróleo.
Um pig é um objeto em forma de bala que é inserido na linha.
O lançador envia o pig no interior da linha e a pressão puxa o pig para a outra extremidade da linha, onde é recebida pelo receptor de pig.
Este sistema de pigging é um sistema piloto em escala reduzida, permitindo aos estudantes explorar a operação e a manutenção de equipamentos de produção de óleo. O sistema de pigging vem com três designs diferentes. Cada um deles concerne a diferentes comprimentos de tubulação e contribui com diferentes quedas de pressão ao longo da mesma.

O sistema consiste nos seguintes módulos principais:

1. Plataforma skid
Estrutura stand-alone e compacta, projetada para acomodar todos os equipamentos, componentes e instrumentação.

2. Tanque de armazenamento de água

3. Bomba de alimentação de água
Duas bombas elétricas centrífugas estão instaladas na saída do tanque de armazenamento de água. Sempre uma das bombas está em modo RUNNING, e a outra está em STANDBY. Uma caixa de junção local está instalada ao lado das bombas, permitindo operar a bomba localmente ou remotamente.

4. Lançador de pig
A operação de pigging é feita em muitas linhas de transmissão a intervalos regulares, e pode ser usada para limpeza ou para inspeção das linhas. O pig é lançado por lançadores, que são sistemas completos com vedação confiável. O lançador é equipado com sensores e, se desejado, válvulas de corte (opcional) para a linha. O sensor mostra se o pig chegou à comporta.

5. Receptor de pig
Receptores de pig são sistemas completos com vedação confiável. São equipados com sensores e, se desejado, válvulas de corte (opcional) para a linha. O sensor mostra se o pig chegou à comporta.

6. Painel de controle local (LCP)
Com sistema de controle (CLP ou SCD), sistema SCADA, fonte de alimentação para equipamentos e instrumentação, e módulo de simulação de falhas.

7. Módulo de simulação de falhas (FSM)
É parte do sistema de controle local (item 6). Pode ser operado apenas por um instrutor autorizado, para simulação de condições de processo apropriadas, bem como falha de sensores de campo e instrumentação.

8. Sistema de controle local e sistema SCADA
É parte do sistema de controle local (item 6). O sistema de controle padrão oferecido é o CLP Siemens com sistema SCADA. Entretanto, o sistema pode ser controlado por diferentes sistemas de controle.